terça-feira, 28 de dezembro de 2010

E ao final de mais um ciclo...

Aquele velho balanço...
Se for pra classificar esse ano, eu digo que foi mais um ano digno. Me apaixonei. Vivi uma linda história de amor que não durou mais que um verão, e daí? Não precisou de mais que isso pra ser inesquecível, com direito a olheiras ocasionadas pelo sexo que via o sol nascer. #ClaudianaSafadjeenha.
Esse ano tive meu carro, que foi meu um tanto quanto na marra! E que ficou comigo tempo suficiente pra me deixar endividada até hoje. Rsrsrsrs.Ri alto de amigos que se tornaram meu refúgio, meu ponto de apoio, protagonistas das histórias mais engraçadas que eu poderia ter vivido ao longo da minha vida, tanto que por muitas vezes eu tive dor na mandíbula. Perdi dinheiro pra gente safada, cara de pau, a quem ajudei e fui enganada. Enfim, Deus está vendo isso.Perdi uma amiga pras drogas, uma pessoa de coração bom e mente fraca. Que tudo tinha e tudo vai  perder graças a decisões desacertadas que tomou. Fui tão cruel com ela quanto ela foi comigo. Ela apanhou, a dor foi minha.Perdoei pessoas imperdoáveis e quem se sentiu bem fui eu.Aumentei minha fé graças aos programas da Canção Nova, que me renovam diariamente e que me fazem sentir de Deus. Escolhi "Pra você guardei o amor" como a minha canção do ano e por esse motivo, claro, fui ao Show do Nando reis. Resolvi probleminhas corriqueiros em família e tive medo de perder meu irmão pra depressão e pra covardia que nada resolve e tudo dissolve, como fumaça no ar. Vivi uma aventura de verão em meio a um paraíso tropical e foi tããão bom. Viajei na maionese e de avião, sendo esta a melhor parte, pois conheci novas cidades, novos costumes, comportamentos, sotaques, viveres. Sempre me sinto renovada quando viajo. Eu sempre volto melhor. Engordei e isso não é nenhuma novidade nem exclusividade deste ano. Fui solidária e por mais um ano Deus me abençoou e eu pude, junto com minha amiga Gigi, fazer o Natal das crianças da Pastoral.  Renovei meu amor por minha família e amigos e tive a certeza de que são exatamente eles que me fortalecem e me (re)constroem. Pensei em desistir mas Deus puxou minha orelha e me disse: "tem calma, minha filha". Li, li muitos e tantos livros que desisti de tentar fazer as contas. Chorei em frente a TV diante de situações desumanas. Por sinal, essa é uma das poucas coisas que me fazem colocar em ação meu canal lacrimal. Trabalhei em mais uma campanha, só que dessa vez infelizmente não saimos vitoriosos. Assisti a mais uma copa que o Brasil não ganhou. Fui ao show da Adraiana e me encantei e me apaixonei e me emocionei ao vê-la cantar "Olhos no Espelho" com o Cosme. E Esse passeio me fez reencontrar a Flavinha, minha jornalista favorita. Fui madrinha de casamento do Joao & Aladir e dindinha da Pétala Maitê.Cantei as músicas que eu amo até ficar rouca de tanta emoção. Fiz amigos novos e me esforcei pra manter os antigos. Conheci e comi e adorei Burg King e torço pra que chegue logo a Belém. Virei garota Água de Cheiro e decidi que é pra lá que eu vou. Fiz esforço sobre humano pra entender certas situações que me deixaram impotente, que me plantaram dúvidas, que me tiraram o sono, mas que me fizeram renascer. Reconheci quem são meus verdadeiros amigos, aliás, eu não, meu coração que sempre foi fadado à decepções. Tive um milhão de dúvidas e sempre procurei solucioná-las. Não mendiguei amor, mas me doei sem receios porque é preciso mergulhar pra depois ver no que vai dar e...se não der, o esforço da tentativa é algo que sempre valerá a pena. Falei mal dos outros que por sua vez também falaram mal de mim e me julgaram, mas...e daí? O importante é saber-se viva! Ainda não fiz minha tatuagem mas só preciso da necessária coragem que um dia vem. Gastei todo o meu dinheiro, afinal, pra que guardar?? O fututo é tão incerto que têm o costume de cair em meio ao vão, como disse o poeta. Tive minha primeira plantinha pra cuidar, trata-se de uma "espada-se-São-Jorge", presente de minha amiga Dani, que hoje está lá em casa, depois de ter saído do Centur. Mudei de casa como o filho pródigo, mas hoje retornei e faço puleiro na cabeça da minha mãe. Entendi o quanto D. Nazaré precisa de mim, sem mim ela não se digna nem a comer se tiver magoada. O que é uma tolice, mas acabo achando que nada mais é que um recado de Deus pra mim. Me aborreci e me apaixonei ainda mais pela Stefany, esse serzinho iluminado que veio pra nos dar um monte de lição e pra nos encantar com sua inteligência quase sem limites. Ganhei a coleção inteira do Los Hermanos, graças ao meu primo-irmão que virou um evangélico radical extremista, que não comeu nem a comida do Círio, que acompanhei ao lado do meu anjo Betinha e minha amiga queridíssima Katiuscia.
E entre Perdas e Ganhos descobri que tenho todos os motivos do mundo pra ser FELIZ!

2 comentários:

  1. Faltou vc dizer que realizou um sonho da boneca da infância perdida...

    ResponderExcluir
  2. Ah, isso é fato,minha amiga sentimentalista!

    ResponderExcluir

Olha Clau...